Início / News / Coffee Lake a 8° geração de cpus intel core

Coffee Lake a 8° geração de cpus intel core

A 8º geração de processadores para desktops intel batizada de coffee lake chegou ao mercado trazendo produtos rápidos, acessíveis e confusos, já que ao invés de manter a base de uma nova linha que é se basear em uma microarquitetura o que representa melhoras universais a todos os componentes da geração, a intel parece ter escolhido um caminho tortuoso usando microarquiteturas novas e antigas nessa 8º geração.

O coffee like traz microarquitetura de 14nm que possibilitaram a adição de 2 novos núcleos em exemplo o i7 da 7º geração possuía 4 núcleos em 4.2ghz enquanto o i7 de 8º geração possui 6 núcleos em 3.2ghz. Os menos envolvidos podem achar estranho o aumento de núcleos e perda de ghz, mas na área de processamento o numero de nucleos entrega resultados melhores que um alto clock, a exemplo:

“dois nucelos de 2.4ghz fazem cálculos mais rápido que um núcleo de 3.0ghz”

Coffee lake traz núcleos adicionais, mistura de microarquiteturas e algumas surpresinhas para quem gosta de overclock ou imagina que por usar o mesmo socket da geração anterior poderá optar por um upgrade, então vamos lá:

– A adição de núcleos traz um melhor desempenho para o coffee lake o colocando frente a frente com linha ryzen da amd em alguns quesitos.

– A mistura de microarquiteturas não coloca a intel disputando com a amd nesse caso, mas sim se canibalizando e disputando coisas entre si.

– Mesmo usando o socket da geração anterior o coffee lake não é compatível com sockets anteriores, é meio confuso, mas a situação é criada por um pequeno pino do coffee lake e isso faz com que a cpu se conecte a placa mãe, mas não funcione. Então apenas comprar o processador já não é a tarefa mais simples, agora é preciso ver a lista de compatibilidade.

– E para os fãs do overclock a intel foi na contramão da amd por exemplo que tem clock desbloqueado em qualquer versão da linha ryzen, nos coffee lake é preciso conferir se o processador escolhido é desbloqueado para overclock.

– Vale a pena migrar para a 8º geração se possuo uma cpu de 7º geração? Se sua ideia for trocar a mobo também, aí vale caso contrário vale mais a pena esperar a intel finaliza o calendário de lançamentos para ver o que pode vir de melhor, ou que os lançamentos futuros impactarão nos atuais em termo de custo e beneficio.

– Coffee lake ou ryzen 7 qual a melhor escolha? Se estiver disposto a trocar de mobo entre outras coisas no processo vale uma analise mais a fundo, já que os modelos da amd são voltados para trabalhos profissionais como renderização e a intel ainda trará mais novidades para geração.

Sobre TREM

TREM

Ainda ando por Lordran, mas vivo no universo 7 da vila de Konoha enquanto navego nos mares do novo mundo de um dojo qualquer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *